7.13.2014


Pergunta-lhe se quer ver o canto onde dorme, mesmo ali ao lado. Ela diz: claro que desejo saber onde sonham os poetas.
Sobem por umas escadas que sobem muito depressa. Um quarto com uma cama e uma cadeira em madeira escura, um quarto de banho, uma cozinha pequenina.
Cabia tudo dentro da sala mais pequena da Quinta das Flores. E muitos livros espalhados pela casa num completo desarrumo. Em pilhas de várias altura no chão.
Algumas correm o risco de se desmoronarem. Livros em estantes em que o espaço entre os livros colocados perpendicularmente e a tábua superior é ocupado por livros
deitados uns sobre os outros. Naturalmente a descansarem do enorme esforço que foi escrevê-los. Mil dias para escrever um livro, dez dias para o ler.

Pedro Paixão in Rosa Vermelha em Quarto Escuro 

Nenhum comentário:

Postar um comentário