4.01.2014

Um amor é sempre uma coisa triste

É mesmo. A morte de um amor é ainda pior. E o que não presta é quando morre algo que não era amor mas que alimentamos e vivemos na nossa cabeça. Mas afinal de contas o que é o amor? o Amor, com letra grande, é Deus. O amor, com letra minúscula, é o meu devaneio diário e a perdição para que vivo a cada dia. Digamos que não tem grande coisa que se aproveite a não ser o sentimento de morte e de dor e a ânsia de sangrar para o papel. Digamos que não leva a produtividade nenhuma e muito menos ao aumento de amizades. Eu afirmo com a maior das certezas, os poetas são tristes e encontram a sua alegria na tristeza dos versos que escrevem. Alegria não, satisfação. Aliás, alegria mesmo, que são loucos sádicos ao ponto de se machucarem só para escrever. Digo isto porque quem sabe que é errado e faz na mesma é porque não se importa de sofrer. Devo dizer que falo por experiência própria. Nunca esquecendo que «o coração do homem é enganoso», e tantas vezes nos guiamos por ele. Não está na altura de deixar Deus conduzir? 

Eu preciso de ajuda, o mundo todo sofre do mesmo mal que eu. Somos uma pedra a rolar uma colina achando que estamos a rolar porque queremos mas se não pegarmos na mão de Deus caminhamos todos para um mesmo fim. E ninguém pensa nisso, ninguém se lembra disso. E às vezes quem sabe, finge esquecer-se. Que mal que estou na vida. Meu Deus, tem misericórdia de mim, que sou mesmo pecadora.