3.10.2013

Tempestade

Vida tão só
Vida tão estranha
Meu coração tão maltratado 
Já nem chorar 
Me traz consolo 
Resta-me só um triste fado

A gente vive na mentira 
Já não dá conta do que sente 
Antes sozinha toda a vida 
Que ter um coração que mente





Nenhum comentário:

Postar um comentário