2.17.2013

O Segredo Dos Plátanos


Quando se ama morre-se sempre de amores sempre um bocadinho e morre-se de amores por quase nada. É este o segredo que os plátanos decepados junto ao rio me confessaram. Há quem tenha a esperança intacta e quem a tenha perdido toda pelo caminho.


Pedro Paixão in Quase gosto da vida que tenho

Nenhum comentário:

Postar um comentário