11.18.2012

Um Poente Triste

Nunca sei como é que se pode achar um poente triste. 
Só se é por um poente não ter uma madrugada. 
Mas se ele é um poente, como é que ele havia de ser uma madrugada? 

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos" 
Heterónimo de Fernando Pessoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário